“O primeiro ato que tem que ser feito é pagar os salários atrasados”, diz novo presidente do Goiás

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás

Eleito o novo presidente do Goiás para os próximos três anos, Paulo Rogério Pinheiro pretende quitar os salários atrasados dos funcionários e jogadores do clube como primeiro ato à frente do cargo. O esmeraldino voltou a ter dificuldades na questão financeira e se vê em uma situação complicada, tendo em vista a grande possibilidade de ser rebaixado para a Série B.

“O Goiás é um clube de futebol. O norte dele é o futebol. Temos que pensar no futebol, e o primeiro ato que tem que ser feito é o pagamento de salários atrasados. Temos que botar a casa em ordem para funcionários e jogadores. Esse é o primeiro ato que tenho que fazer. Já estou pensando em algumas coisas para a semana que vem para colocar isso em dia”, ressaltou o mandatário.

Paulo Rogério também falou sobre o que pensa sobre um novo comandante para a equipe. Contudo, de início pretende seguir com Augusto e Glauber, mudando o conceito de que não fazem técnico em Goiás.

“Para mim, dos três treinadores que estiveram no clube antes, o Augusto e o Glauber são os melhores. Não pelos resultados, mas porque foram os que conseguiram dar padrão de jogo”.

Entretanto, destacou que os profissionais terão dois meses para provar que podem continuar no cargo, justamente quando será encerrado o Brasileirão.

Novo presidente revela primeiro ato à frente do Goiás em 2021:

Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás

Por fim, o presidente revelou que vem estudando atletas no mercado há pelo menos 40 dias, para reforçar o elenco, levando em conta que o Campeonato Goiano terá a continuação já na próxima quarta-feira. Contudo, afirmou que, em sua gestão, o perfil é não trazer jogador por atacado, que irá agradar o torcedor ou a imprensa, e sim contar com a base e trazer jogadores jovens que tenham ideal de vida, “sangue nos olhos” e vontade de ganhar.

“Que possam trazer retorno técnico a curto prazo e retorno financeiro a médio prazo. Jogador que vem só para levar dinheiro do clube, não vou trazer. Vamos errar? Vamos. Mas vamos tentar trazer atletas que querem algo para a carreira deles”, finalizou.

Quer receber notícias toda hora?

Baixe agora o App do Camillo Joga10! Disponível para Android e iOS.

Siga o Camillo Joga10!

Política de privacidade

feito por:

Times

Social

Times