Segunda fase do plano de governo do Rio prevê diminuição da capacidade dos estádios e distanciamento entre torcedores

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Na segunda fase do plano elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais do Governo do Estado do Rio de Janeiro para a retomada gradual das atividades em meio a pandemia do COVID-19, foi divulgado novas medidas que afetarão diretamente no futebol.

(Foto: Twitter / Governo do Estado do Rio de Janeiro)

O Plano de retomada do governo do Rio de Janeiro prevê inúmeras mudanças, no futebol afetará diretamente a forma como assistimos os jogos. A medida prevê a lotação máxima de 50% da capacidade total dos estádios e distância mínima de 2 metros entre os torcedores, diminuindo bastante a quantidade de pessoas nos estádios.

O plano de retomada foi dividido em 3 bandeiras, confira abaixo:

Bandeira vermelha (restrição): É preciso que a taxa de ocupação dos leitos de UTI esteja acima de 90%. Nesta fase, as arenas esportivas estarão impedidas de funcionar.

Bandeira amarela (flexibilização): É preciso que a taxa de ocupação dos leitos de UTI esteja entre 70% e 90% e curva de crescimento de novos casos esteja caindo na média semanal. Nesta etapa, ocorrerá a permissão do funcionamento de estádios e estabelecimentos esportivos, com algumas restrições.

Bandeira verde (“novo normal”) É preciso que a taxa de ocupação dos leitos de UTI esteja abaixo de 70% e curva de crescimento de novos casos esteja caindo na média semanal.  Nesta etapa ocorrerá a  liberação de eventos com lotação máxima permitida para todos os setores, mas com orientações, como utilização de máscaras para clientes e funcionários, filas controladas por marcações no chão, com espaçamento de 2m entre usuários, higienização periódica de equipamentos compartilhados por usuários, etc.

Quer receber notícias toda hora?

Baixe agora o App do Camillo Joga10! Disponível para Android e iOS.