Palmeiras venceu apenas duas das últimas 10 disputas de pênaltis, quatro já com Abel Ferreira no comando

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Foto: Reprodução

A noite do Palmeiras no Allianz Parque entrou para a história com a precoce eliminação para o CRB, na terceira fase da Copa do Brasil, competição na qual é o atual campeão. Depois de vencer fora de casa, o Verdão repetiu o feito na Recopa Sul-Americana contra o Defensa y Justicia, em sofrer o revés sob seu comando e perder nas penalidades máximas. Mas dessa vez foi ainda pior.

A equipe vem se mostrado despreparada para esse tipo de disputa ou ao menos sem muita sorte e competência. No retrospecto recente, o Palmeiras venceu apenas duas das últimas 10 disputadas de pênaltis. Somente na atual temporada foram três perdidas, se somadas ao Mundial de Clubes, também sob comando de Abel Ferreira, são quatro derrotas consecutivas em pouco mais de quatro meses.

Antes do CRB, o Verdão já havia saído derrotado contra o Al Ahly (Mundial de Clubes da Fifa), Flamengo (Supercopa) e Defensa y Justicia (Recopa Sul-Americana). As únicas vitórias nos pênaltis foram no Campeonato Paulista, na semifinal de 2018 contra o Santos e na final de 2020, contra o Corinthians. Certamente, a mais sentida dessas derrotas foi para o Timão, que faturou o título estadual na casa do seu maior rival, coincidência ou não, no mesmo cenário, perdendo o jogo de ida e vencendo o Palmeiras em casa.



Mais uma vez o Palmeiras teve a vantagem nas penalidades para sacramentar a vitória e evitar a derrota. Contra o Flamengo, por exemplo, a vantagem era de duas cobranças: era só fazer. Luiz Adriano teve “a bola do jogo”, mas mandou no travessão.

O camisa 10, inclusive, está longe de ter um bom aproveitamento quando o quesito é pênaltis. Em um determinado momento chegou a ser o cobrador oficial da equipe, entretanto, Veiga tomou o posto. O detalhe é que o meia foi sacado durante o segundo tempo e não pôde cobrar contra o CRB.

Em oito cobranças, Luiz Adriano converteu em apenas duas oportunidades, contra Santos e Corinthians, ambos pelo Campeonato Brasileiro. Por outro lado, desperdiçou contra Tigre, da Argentina, Vasco, Defensa y Justicia, Al Ahly, do Egito, CRB, pela Copa do Brasil e diante do Água Santa, no qual não conseguiu marcar de pênalti, mas complementou no rebote.

Palmeiras perdeu para o CRB nos pênaltis — Foto: Marcos Ribolli

Foto: Reprodução

Isso mostra como o time do Palmeiras não consegue manter um bom aproveitamento nas disputas de pênalti, quando o centroavante da equipe, o que seria o “homem gol”, não consegue ao menos converter boa parte de seus pênaltis, assim como Lucas Lima, que também desperdiçou contra o CRB, e é um dos vilões na derrota do Palmeiras na final do Paulistão de 2018, contra o Corinthians.

Tudo sobre Cartola FC e Rei do Pitaco na palma da sua mão, basta clicar e vir fazer parte com os melhores!

Quer receber notícias toda hora?

Baixe agora o App do Camillo Joga10! Disponível para Android e iOS.

Últimas notícias

Siga o Camillo Joga10!

Política de privacidade

feito por:

Times

Social

Prováveis

Times