Corinthians, Flamengo, Palmeiras e outros quatro clubes assinam criação da Libra, a liga do futebol brasileiro

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Foto: Reprodução

Em uma reunião na manhã dessa terça-feira, sete clubes da Série A assinaram um documento com o objetivo de enfim criar uma liga para organizar o Campeonato Brasileiro.

De acordo com a informação do ge, assinaram o documento com a Codajas Sports Kapital: América-MG, Bragantino, Corinthians, Flamengo, Palmeiras, Santos e São Paulo. Além dos sete clubes da Série A, o Cruzeiro, que está na 2ª divisão desde 2020, também assinou.

>Quer receber as melhores dicas e análises do Cartola FC e do Rei do Pitaco? Acesse e confira!

O próximo passo é uma nova reunião, prevista para acontecer já na próxima semana, na sede da CBF, no Rio de Janeiro, com a participação de todos os 40 clubes, que atualmente estão na Série A e Série B do Campeonato Brasileiro.

Na reunião dessa terça, estiveram presentes 18 representantes de clubes da elite do futebol brasileiro, as exceções foram Cuiabá e Juventude. Dos clubes da Série B, compareceram os dirigentes de  Cruzeiro, Guarani, Ponte Preta, Sport e Vasco.

Marquinhos Chedid, do Bragantino, chega para reunião sobre a liga — Foto: Thiago Ferri

Marquinhos Chedid, do Bragantino, chega para reunião sobre a liga — Foto: Thiago Ferri

Ainda há divergência entre clubes da Série A, com os clubes paulistas e o Flamengo à frente, “contra” o grupo do “Forte Futebol” que pretendem ter o Atlético-MG como o clube mais forte à frente do projeto.

“Forte Futebol” é representado por América-MG, Atlético-GO, Athletico, Avaí, Ceará, Coritiba, Cuiabá, Fortaleza, Goiás e Juventude – e tem o desejo de contar com o apoio do Atlético Mineiro

Seguindo informações do ge, a  divergência diz respeito à divisão dos recursos quando os contratos de TV forem assinados. A proposta da Codajas era de divisão com 40% dos valores fixos, 30% variável por performance esportiva e 30% por audiência. O grupo do Forte Futebol prefere que a divisão seja 50-25-25.

Leila Pereira, presidente do Palmeiras, na chegada para reunião de criação de liga — Foto: Vinicius Bueno

Leila Pereira, presidente do Palmeiras, na chegada para reunião de criação de liga — Foto: Vinicius Bueno

Detalhe importante no negócio é o acordo entre o advogado Flavio Zveiter, representante da Codajas Sports Kapital (CSK), que anunciou a parceria com o BTG Pactual em janeiro, e desde então está em tratativas mais alinhado com o bloco de Flamengo e clubes paulistas.

Ainda não há nada definido, mas fato é que os clubes estão dispostos a organizar uma liga sem que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) esteja à frente. Isso foi definido desde o dia 15 de junho de 2021, quando o até então presidente Rogério Caboclo foi afastado. 

>Quer começar a faturar grana com apostas esportivas? É só clicar, se cadastrar e fazer parte da Batfast, nova parceira do Joga10 News!

Quer receber notícias toda hora?

Baixe agora o App do Camillo Joga10! Disponível para Android e iOS.

Últimas notícias

Siga o Camillo Joga10!

Política de privacidade

feito por:

Times

Social

Prováveis

Times