Bruno Henrique deixa o Palmeiras em baixa, mas rende milhões no pior momento de sua passagem no clube

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Foto: Cesar Greco/Palmeiras

Com a saída de Bruno Henrique, por volta de 27 milhões de reais, ao Al-Ittihad, da Árabia Saudita, o Verdão chega a 102 milhões de reais em vendas na atual temporada. Antes do volante, Dudu, Diogo Barbosa e Vitor Hugo já haviam deixado o clube, gerando toda essa receita, enquanto a equipe investiu cerca de 44,5 milhões de reais nas contratações do lateral Matías Viña e Rony.

Boa parte dessa quantia na venda de Bruno Henrique faz o Palmeiras diminuir a dívida com a Crefisa, principal patrocinadora do clube. Essa negociação foi uma das melhores do clube nos últimos anos, tendo em vista o baixo rendimento do jogador desde a conquista do Campeonato Brasileiro em 2018.

Além disso, o Verdão terá uma redução significativa na folha salarial, uma vez que Bruno Henrique tinha um dos maiores salários do elenco, após se valorizar depois receber propostas do futebol chinês em 2019.

Foto: Cesar Greco/Palmeiras

Quando campeão do Decacampeonato, Bruno Henrique não só foi o capitão do título, como foi um dos principais jogadores naquela conquista sob comando de Felipão, ao lado de Dudu, como protagonistas. No entanto, nesse período de dois anos, o volante vinha bem pressionado, até no âmbito pessoal, sendo alvo das principais criticas do elenco e questionado na rua ao lado de sua esposa – ela que também foi agredida por torcedores numa partida do Brasileirão de 2019.

Desde então, o camisa 19 caiu de rendimento, principalmente em 2020, se tornando reserva em boa parte da temporada, perdendo posição para Gabriel Menino e Zé Rafael. Inclusive, não conseguiu aproveitar de sua principal qualidade: a chegada ao ataque.

Bruno Henrique sempre esteve em campo, seja saindo do banco ou iniciando como titular e, ao todo, disputou 30 dos 35 jogos oficiais do clube em 2020, mas sequer marcou um gol.

Somando os gols marcados em 2018 e 2019, o volante do Verdão teve em média 12 tentos por temporada. Entretanto, não conseguiu balançar as redes neste ano. E não foi por falta de oportunidade, uma vez que teve praticamente a mesma minutagem em campo (1.662 minutos) em comparação com Ramires e Zé Rafael, jogadores da mesma posição, e ambos marcaram ao menos um gol.

Vale lembrar também que foi Bruno Henrique o único a desperdiçar um pênalti na final contra o Corinthians, no Campeonato Paulista, o que a torcida também levou em conta durante a temporada.

Com a camisa do Palmeiras, Bruno Henrique disputou 175 partidas e marcou 28 gols, conquistando o Campeonato Brasileiro e o Campeonato Paulista. Sendo assim, no pior momento de sua passagem no alviverde, o jogador ainda rendeu milhões ao Palmeiras, pelo qual pagou 13 milhões de reais junto ao Palermo, da Itália, em 2017, à pedido de Cuca.

Quer receber notícias toda hora?

Baixe agora o App do Camillo Joga10! Disponível para Android e iOS.