Artur põe fim a jejum com a camisa do RB Bragantino no Brasileirão e mira vaga na Sul-Americana

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Foto: Ari Ferreira/RB Bragantino

Principal contratação do RB Bragantino para a temporada, não à toa custou 25 milhões de reais aos cofres do clube, o atacante Artur, de 22 anos, desde que chegou ao clube é titular absoluto. Entretanto, apesar das boas atuações individuais, com participações indiretas e diretas (com assistências) em gols, passava por um bom tempo em jejum.

Foram exatos 30 jogos sem bala

nçar as redes, quase seis meses e mais dois mil minutos em campo, até marcar um dos gols na goleada sobre o São Paulo, na última quarta-feira, por 4 a 1. Algo que é muito complicado para um atacante, principal referência técnica na parte ofensiva da equipe, ao lado de Claudinho. Foi disparado o maior momento sem marcar um gol, em sua carreira, levando em conta suas passagens por Palmeiras, Londrina e Bahia.

Coincidentemente, os últimos dois gols de Artur foram contra o São Paulo, o primeiro ainda no Campeonato Paulista, em 23 de julho. De lá para cá, havia disputado 30 jogos, entre estadual, Copa do Brasil e Brasileirão, com 47 chutes, sendo 17 no alvo e uma grande chance perdida. 

Apesar de, até então, não marcar gols, Artur aparece na entre os três jogadores com mais passes decisivos no Brasileirão com 50, um atrás de Reinaldo, enquanto Claudinho lidera o quesito, beirando a casa dos 70 passes.

Artur na partida contra o Santos — Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

 Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

A comemoração de euforia, com direito a socos no gramado, deixou claro o alívio em forma de desabafo do atacante, que reconhecia estar devendo sua contribuição ao time marcando gols. Certamente, a goleada diante do São Paulo ficará marcado para o jovem de 22 anos, que completou 150 jogos como jogador profissional.

“A gente que é atacante vive de gols e, quando passamos um bom período sem fazer gol, é muito frustrante. Eu me cobro muito, imensamente, de fazer os gols e ajudar a minha equipe. Trabalho muito para que isso aconteça, mas não estava saindo. Estou muito feliz. 150 jogos como profissional, ainda mais com o fim do jejum”.

“Um alívio, tirou uma tonelada das costas. Estava só passando do lado da trave e não estava entrando. Foi um dia especial, ainda mais por ser 150 jogos. A vibração foi um desabafo. O campeonato todo não conseguia, só passava perto. Quando fiz o gol, foi um alívio, momento de desabafo. Espero que abra as porteiras e faça mais gols”, complementou.

Foto: Rubens Chiri/São Paulo

Depois de um início complicado, o RB Bragantino vai se afastando da zona do rebaixamento. Neste momento, a equipe chegou aos 34 pontos, terminando a rodada na 13ª colocação, próximo da zona da classificação para a Sul-Americana. “A gente projeta sempre coisas grandes. Depois desse jogo contra o São Paulo, dá para sonhar com a Sul-Americana, Libertadores”, destacou Artur.

Para isso, o Massa Bruta terá de voltar a conquistar outros bons resultados na competição, começando pelo próximo compromisso contra o Atlético-MG, na segunda-feira, às 20h, também no Nabi Abi Chedid. Contudo, suspenso, Arthur não estará à disposição de Mauricio Barbieri. Mas, o atacante deve, certamente, voltar ainda mais confiante, para concluir a reta final da temporada.

Quer receber notícias toda hora?

Baixe agora o App do Camillo Joga10! Disponível para Android e iOS.

Siga o Camillo Joga10!

Política de privacidade

feito por:

Times

Social

Times